Menu

Manifestações contra demissões no Bradesco voltam a tomar o país

19/11/20
Manifestações contra demissões no Bradesco voltam a tomar o país

O Bradesco já demitiu mais de 2000 trabalhadores este ano

Os bancários de todo o Brasil voltaram a chamar a atenção da população, nesta quinta-feira (19) para as demissões que o Bradesco vem realizando neste ano. O Dia Nacional de Luta contra as demissões contou com manifestações nas portas das agências e dos departamentos do banco.

“Nós não iremos parar com os protestos enquanto o banco não encerrar as demissões e suspender as mais de dois mil que foram feitas”, afirmou Magaly Fagundes, coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco.

A ação faz parte da campanha organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e sindicatos dos bancários, que denunciam a quebra do compromisso de não realizar demissões durante a pandemia, assumido pelo banco e pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) em mesa de negociação com o Comando Nacional Bancário.

O Bradesco já demitiu mais de 2000 trabalhadores este ano. Isso no mesmo período em que obteve Lucro Líquido Recorrente de R$ 12,657 bilhões nos primeiros nove meses de 2020.

 

Fonte: Contraf-CUT





Imprimir está pagina