Menu

Empregados do Bradesco aprovam proposta de teletrabalho

15/09/20
Empregados do Bradesco aprovam proposta de teletrabalho

Acordo coletivo regulamenta ajuda de custo, controle de jornada, entre outros avanços

 

 

Os empregados do Bradesco do Rio Grande do Sul e de todo o país aprovaram em assembleias a proposta de regulamentação do teletrabalho negociada com o Banco. O acordo, que terá validade de dois anos, traz uma série de avanços.

Serão regulamentados pontos importantes como ajuda de custo, controle de jornada de trabalho, fornecimento de equipamentos necessários, mobiliário adequados às normas ergométricas e cursos para quem está desempenhando suas funções em casa, entre outras questões.

Segundo o representante da Fetrafi-RS na Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco, Sandro Cheiran, além de conter os principais itens levantados por pesquisa realizada pela Contraf-CUT com os bancários, o acordo coletivo do Bradesco é importante porque abre um precedente ao se sobrepor à legislação, que previa acordos individuais com relação ao teletrabalho. "Este certamente vai balizar os acordos com outros bancos”, acredita.

A proposta negociada com o Bradesco e aprovada pelos empregados prevê, ainda este ano, ajuda de custo de R$ de R$ 1.080,00 para cobrir gastos adicionais com o teletrabalho (internet, luz etc). Para 2021, a ajuda será de R$ 960. O banco também se comprometeu a controlar a jornada de trabalho por meio de programa de computador para o registro e/ou por regime de exceção, além de respeitar os intervalos para refeição e os períodos de descanso.

 

Fonte: Fetrafi/RS





Imprimir está pagina